4° Aniversário Jaspeiros

Com chuva ou sem chuva, lá estávamos nos!

Dia de prestigiar o 4° aniversário dos Jaspeiros, em Nova Santa Rita. Olho o tempo e já sei, vai chover, e vai chover muito… Eu, Xeu, Géssica e Lú nos reunimos e pensamos, vamos mesmo assim. Nas outras edições não conseguimos ir, pois S E M P R E ocorria algum imprevisto com a data, hora compromisso profissional, hora a moto! Para esta edição, só um por menor, o tempo, e esse não seria o que não nos fizesse ir.

Na sexta-feira, combinei com o Xeu de sair no sábado pela manhã, para pegar o Galeto 0800. Era o primeiro evento oficial da Géssica como 1° princesa AMO-RS, e para mim também, pois este era meu primeiro evento oficial como Príncipe Soberano T O T A L… Não podia deixar de ir. Atravessamos a barca sem chuva, até foto “seca” saiu, durante a travessia, mais foi por a roda em Triunfo que tudo mudou, desabou o tempo, muita, eu disse MUITA água mesmo, em uns 15 minutos rodando, aquele FIO de água tocou no “saco“, já era, é a pior parte, quando a água toca no “saco“, pois tu já sabes que o resto foi perda total. Paramos em um posto de gasolina para esperar um pouco a chuva diminuir, e aquela boca do “capeta” do Xeu disse:
– Esperar a chuva diminuir é 50%, pois pode aumentar!
Não é que aumentou, depois de uma rápida reunião, com aval da Lú e da Géssica, resolvemos seguir viagem, sem esperar a chuva diminuir.

Chegamos ensopados no Velopark, o pessoal do Moto Clube Jaspeiros estava orientando na entrada, tudo certo. Depois de nos instalar no evento, foi dado o inicio para as misturas. Foi o primeiro evento de moto que trocamos a Vodka + Energético por Cerveja + Steinhaeger (Sim, fui no google ver como se escreve), o famoso submarino… Ficamos eu e o Xeu montando os submarinos, e a Géssica e a Lú, passeando pelo evento. Depois do quinto caneco de submarino, foi-se embora a chuva, na verdade não foi, foi a sensação que abandou o corpo, junto com a fala coerente.

Reencontramos velhos amigos de estrada, o Rafael, vulgo Fogo, e sua cópia, mais bonita, e também irmão, Rodrigo, vulgo Bi. Tchê, que tempo bom aquele com os Apaches, bateu uma saudade, bebemos e nos divertimos muito, rimos das antigas indiadas e relembramos velhos porres por motos eventos por ai. O Fogo tem um certo “trauma” de Steinhaeger, mais esse conto fica para uma outra ocasião.

Depois da Géssica e a Lú, andar e fazer as “tratativas soberânicas AMO-RS“. Foi feita uma homenagem para a tragédia que havia ocorrido com o avião da Chapecoense. A diretoria da AMO-RS, junto com a diretoria do Moto Clube Jaspeiros, fizeram a abertura do evento e agradeceram a todos que lá estavam. Depois da cerimônia, começamos a nos preparar para rumar para a Charqueadas velha. Nós vestimos as jaquetas, bem ensopadas, e “montamos” nas motos. Já havia diminuído muito a chuva e já estávamos calibrados demais para ficar mais tempo por lá. Chão até Charqueadas, chegando em Charqueadas, para variar, a chuva para. Já esta virando rotina, quando eu, o Xeu, a Lú e a Géssica (MotoEL completo) saímos, já começa a chover, estamos pensando em criar uma subdivisão, os anfíbios do asfalto.

Sobre o evento, bem, evento muito bem organizado, os Jaspeiros se puxam para organizar o 4° aniversário. Bebidas a preços mais que justos e comida boa e barata também. O galeto 0800 foi servido no “lonão” da praça de alimentação, como nós estávamos sentado bem ao lado, nem fila peguamos, era só nos virar e pegar, me senti um “príncipe Soberano AMO-RS“, não apenas me senti, na verdade sou… O local onde aconteceu há bastante verde para camping ou aquele churrasco mais que bagual, as bandas deram um show e a locução também, nem mesmo a chuva tirou o “brilho” do evento. O aniversário faz parte do calendário oficial de eventos da AMO-RS, e já tem data para o ano de 2017, que esta agendado para os dias 1, 2 e 3 de dezembro de 2017. Não tem porque já não deixar agendado, o MotoEL, na quinta edição do aniversário, estará lá, abaixo de chuva ou sol, ano que vem vou certo.

Participaram: Diego Lima, Géssica Ledesma, Marcelo Lima e Luciane da Silva (Quarteto MotoEL)
Rodado: 124Km
Motos: BMW S1000RR e CBR 650 F

As motos MotoEL

   

Evento bem “macanudo”